Z U P Y !

Fidelização de Clientes

Ontem comecei uma série de artigos sobre fidelização de clientes. Então se você não leu o de ontem, clica aqui embaixo em “Artigo 1” e depois volta aqui, tá bom?

Artigo 1
“Todo mundo fala que sabe, mas pouca gente faz”

Bom, como prometido, hoje voltei aqui para te dar mais algumas dicas sobre fidelização de clientes. E a partir de hoje, serão mais práticas! São técnicas que você pode aplicar, hoje, no seu negócio sem gastar nada (ou quase nada) e que podem te trazer retorno já no dia seguinte.

Primeiro, quero te fazer umas perguntas:

Como você se sente quando é chamado pelo nome em um estabelecimento? Qual é o seu sentimento quando você ganha um “mimo”, que você nem esperava, em algum lugar?

Vou responder por mim, tá? Veja se você sente e faz as mesmas coisas.

Eu me sinto o cara mais importante do mundo. Minha vontade é de sair contando para todos meus amigos o que esse lugar fez por mim.

E o que isso gera? Propaganda gratuita (eu contando para meus amigos) e vontade de levar todos esses meus amigos lá para que eles vejam o dono, garçom ou quem quer que seja, me chamando pelo nome. Quero que todos vejam que quando eu vou lá, eu sou especial e tenho um tratamento especial.

Não é assim que você se sente? Sabendo-se disso, como o seu cliente está se sentindo quando compra de você? Se sente da mesma maneira? Ou ele se sente apenas como mais um que entrou na sua loja ou comprou seu serviço? Já parou para se colocar no lugar do seu cliente dessa maneira?

Bom atendimento, preço justo, honestidade, pontualidade, qualidade no serviço ou produto, ajudam a fidelizar clientes, mas só isso não fideliza. Na verdade, alguém que não tenha um desses itens no seu negócio já começou muito errado. É o mínimo que todos deveriam fazer.

Então, minha primeira dica de hoje é: Saiba quem é o seu cliente.

Tenha cadastro de todos eles ou pelo menos da maioria que você conseguir. Saiba o nome, data de aniversário e o máximo de informações que puder.

Agora, uma dica dentro da dica (calma, não vai ficar confuso): TODOS NÓS já recebemos um e-mail de feliz aniversário dizendo que você ganhou uma sobremesa, um desconto ou algo do gênero. Ou até mesmo um singelo “parabéns”. Só isso já é gostoso de receber. Agora, imagina se você recebe uma cartinha escrita a mão pelo dono, gerente ou responsável desse estabelecimento. Mesmo que não ganhe nada lá. Como se sentiria? Não é incrível? Imagina, então, você recebendo um vídeo diretamente no seu WhatsApp, exclusivo para você, com o responsável pelo local te desejando parabéns?! Se eu recebo, nunca mais paro de consumir desse lugar. Só por essa ação. Sério!

Nós já estamos acostumados e cansados de “robotismo” (acho criei essa palavra agora) nos negócios. Você, como consumidor, já sabe que aquele e-mail é automático, que o estabelecimento não está se importando realmente com você. Está cumprindo tabela.

Resumindo, a primeira dica:

Conheça e se importe, verdadeiramente, pelo seu cliente! Tenha empatia! Personifique o seu negócio!

Legal que, num primeiro momento, quanto você gastaria para fazer isso? Talvez 5 minutos do seu dia?

E o que isso pode gerar no seu negócio?

Clientes fidelizados chegam a gastar até 10 vezes mais do que os clientes comuns ao longo do seu relacionamento com o estabelecimento. Além disso, as chances de se vender um produto para um novo cliente são de 5 a 20% contra 60 a 70% no caso de um cliente que já conhece seu negócio. Além disso, um acréscimo de 5% na retenção de clientes pode representar um aumento de 25 a 95% nos lucros.

Bom, não é?

Então vamos fazer assim. Já começa a aplicar isso HOJE no seu negócio e conta para mim quais foram os resultados.

Amanhã volto com mais algumas dicas para você que é MEI ou tem uma microempresa.

Gostou? Não gostou? Sugestões e críticas? Conte pra mim aqui nos comentários.

Grande abraço!

Diogo Lopes

Post Relacionado