Z U P Y !

Fidelização de Clientes

Olá! Estou de volta aqui com a nossa série sobre autorresponsabilidade.

Existem seis leis para a conquista da autorresponsabilidade. Essas práticas quando transformadas em hábito diário irão transformar a sua vida a ponto de que as pessoas ao seu redor perceberão a mudança e vão querer saber o que aconteceu.

Elas perceberão que coisas muito boas estão acontecendo sem explicação.

Vamos à primeira lei:

Lei 1: NÃO CRITICAR AS PESSOAS

Significado de criticar no “Dicio” (dicionário online):

verbo transitivo direto
Censurar; falar mal; apontar ou ressaltar as imperfeições de algo ou de alguém: a vizinha criticou seu comportamento.
Fazer uma análise crítica; salientar as qualidade e/ou defeitos de algo ou de alguém, expressado-se através de um texto escrito: o analista criticou o livro em palestra.
Etimologia (origem da palavra criticar). Do latim critica + ar. https://www.dicio.com.br/criticar/

Na minha opinião, “crítica construtiva” não constrói nada! É papo furado. Como você se sente, por exemplo, quando alguém te olha com aquele ar de quem sabe mais que você sobre algo e fala: Vou te fazer uma crítica construtiva! É só o que precisa pro seu semblante cair e a pessoa começar a “bater”.

Se o foco da pessoa realmente fosse positivo ela não viria criticar. Ou ela ficaria calada ou daria uma ideia, focando sempre na solução e não em apontar os defeitos e o lado negativo.

Uma vez havia acabado de fazer uma apresentação e um amigo meu chegou pra mim e disse: “Diogo, sua apresentação foi ótima, mas “tal parte” ficou ruim.”
Respondi com uma pergunta: “O que você acha que eu devo fazer pra melhorar essa parte?”
Ele respondeu: “Sei lá! Quem faz apresentação é você, não eu!”

Se você tem o costume de criticar, é um analista de mão cheia, acha que a crítica é um mal necessário, experimente ao invés de criticar, dar uma sugestão ou uma ideia. Os resultados com certeza serão melhores e as pessoas gostarão de passar mais tempo ao seu lado.

É mais fácil e cômodo falar do problema dos outros, mas isso impede que vejamos os nossos próprios pontos de melhoria. Quando paramos de criticar, nosso foco sai totalmente do problema e é direcionado para a solução. Nossa mente subconsciente passa a se responsabilizar pelos acontecimentos e de forma mágica, as decisões se tornam mais maduras, proativas e produtivas.

Agora diz pra mim. O que é melhor?

Focar no problema ou na solução?

E vou deixar a DICA DE OURO pra você que não costuma criticar e está cansado de aquele alguém que fica te criticando.

NÃO ACEITE CRÍTICAS CONSTRUTIVAS DE QUEM NUNCA CONSTRUIU NADA.

Deixa seu comentário ou pergunta aqui pra mim.

Amanhã tem mais!

Grande abraço!

Diogo Lopes

Post Relacionado